Home / Destaque / Secretaria de Saúde de Natividade afirma que ainda não existe caso suspeito de Covid na cidade

Secretaria de Saúde de Natividade afirma que ainda não existe caso suspeito de Covid na cidade

Segundo ela, não existe qualquer interesse por parte das autoridades de esconder fatos da população.

Criança deu entrada nesta quarta-feira no HN com alguns sintomas, que segundo a secretária ainda não são suficiente para classificar o caso como suspeito – Foto: Arquivo

A despeito de inúmeras informações não oficiais, difundidas principalmente através das redes sociais, a secretária de Saúde de Natividade Marília Serrano, refutou pelo menos, por hora, a existência de um caso suspeito de cornavírus em Natividade. De acordo com ela, de fato, um menino de 12 anos, recentemente chegado de viajem com os pais do Sul do Brasil, deu entrada nesta quarta-feira, 18, no pronto socorro do Hospital Natividade, com alguns dos sintomas semelhantes ao Covid-19, mas isso, por si só, não o enquadra na categoria de suspeito.

– É preciso entender, que o está sendo feito, como determina o protocolo, é uma investigação. Mesmo sem sintomas, pessoas vindas de área endêmica, são passíveis deste trâmite. Só podemos classificar um caso como suspeito, quando se tem fechado todos os sintomas, o que não é o caso desta criança, que não apresenta este conjunto completo, como febre alta, por exemplo. Ele tem outros agravos de saúde, que são muito parecidos. Está em isolamento domiciliar e será observado até amanhã (19). Pode até que se torne, mas hoje, garanto que não se enquadra. Estamos inicialmente descartando outras possibilidades. Ou seja, para que qualquer pessoa seja considerada suspeita, se faz necessário fechar o diagnóstico clínico e só depois, colhido material para exame laboratorial, que, diga-se de passagem, não aconteceu, ao contrário do que chegou a ser ventilado. O sangue colhido foi tão somente para exames de rotina, para tentar se identificar uma possível infecção, raio X e outros, nada mais. A partir da necessidade da coleta para envio para Rio é que se pode considerar suspeito. Quero deixar claro que todas as situações semelhantes que eventualmente chegarem ao sistema de saúde serão tratadas da mesma forma, pois essas são as regras! – declarou Serrano.

Segundo ela, não existe qualquer interesse por parte das autoridades de esconder fatos da população, mas que não se pode é criar um pavor popular por antecedência.

– Podem ficar tranquilos, que se o quadro se modificar e de fato, passar a se enquadrar tecnicamente como suspeito, viremos a público e informaremos a população, – finalizou a secretária.

Rádio Itaperuna 96.9 FM – Fonte: Rádio Natividade

DEIXE UMA RESPOSTA

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*