Home / Região / Comércio não é liberado em todos os municípios contemplados em decreto estadual

Comércio não é liberado em todos os municípios contemplados em decreto estadual

Parte do prefeitos da região Norte e Noroeste preferiu não utilizar o decreto estadual que autorizou municípios, que não tenham casos confirmados de coronavírus, a liberar a circulação interna da população e funcionamento do comércio.


Decreto autoriza funcionamento do comércio que não tenham casos confirmados de coronavírus – AR3

Parte do prefeitos da região Norte e Noroeste preferiu não utilizar o decreto estadual que autorizou municípios, que não tenham casos confirmados de coronavírus, a liberar a circulação interna da população e funcionamento do comércio. Foi o caso de Santo Antônio de Pádua e Cambuci, por exemplo, que mantiveram as restrições que haviam sido definidas anteriormente. Em contraponto, Italva, São Francisco de Itabapoana, Quissamã e Cardoso Moreira já formalizaram a adesão à medida.

O prefeito de Cambuci, Agnaldo Mello, afirmou que as restrições serão mantidas por tempo indeterminado e postou nas redes sociais uma nota de esclarecimento na qual disse que segundo especialistas o pico de contaminação ocorrerá entre os meses de abril e maio. “Vocês realmente acham que este é o melhor momento para reabrirmos o comércio e sinalizarmos uma certa despreocupação com essa tragédia que está impactando todo o mundo?”, questionou.

No mesmo sentido, o município de Miracema decidiu manter os comércios não essenciais fechados até, pelo menos, a próxima segunda-feira, 13, quando um nova avaliação será realizada. Já a Prefeitura Municipal de Santo Antônio Pádua informou que iria manter todas as recomendações da Coordenadoria Municipal de Prevenção e Combate ao novo COVID-19, incluindo a restrição das atividades.

Em posição contrária, a prefeita de São Francisco de Itabapoana, Francimara Azeredo, informou na noite de terça-feira, em transmissão pela internet, que seguiria a orientação do estado. “Não vou acrescentar e nem tirar nenhuma linha, vou seguir o decreto do governador”, disse a prefeita. A cidade investiga, atualmente, um caso suspeito da doença. O município de Cardoso Moreira, que não tem casos suspeitos ou confirmados, e o de Quissamã, que investiga três casos, também afirmaram que abririam o comércio ainda na terça.

Além dos municípios mencionados, poderiam ter adotado a medida Carapebus, Conceição de Macabu, Varre-Sai, Natividade, São José de Ubá, Laje do Muriaé, Aperibé e Itaocara, mas estes não se posicionaram sobre a questão, apesar de procurados pela Folha. Os municípios de Macaé, Campos, São Fidélis, Itaperuna, São João da Barra, Porciúncula e Bom Jesus de Itabapoana têm casos confirmados de Saúde, segundo as secretarias municipais de Saúde.

Veja mais:

Com Itaperuna fora da lista, Witzel libera abertura do comércio em 30 cidades: saiba quais são…

Rádio Itaperuna 96.9 FM com informações da Folha 1

DEIXE UMA RESPOSTA

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*