Home / Destaque / Seis pessoas são autuadas por crimes ambientais em Miracema

Seis pessoas são autuadas por crimes ambientais em Miracema

A 3ª Unidade de polícia Ambiental constatou três crimes contra o meio ambiente nesta terça-feira (22) no distrito de Venda das Flores, em Miracema. Seis pessoas foram autuadas na 137ª Delegacia Legal do município.

Todas as três ocorrências foram realizadas na localidade de Humaitá, na zona rural. Na primeira delas os agentes da 3ª UPAm verificavam uma denúncia quando se depararam com pássaros da fauna silvestre sendo mantidos em gaiolas em uma residência. Um rapaz de 18 anos se apresentou como o responsável pelas aves. Ele foi autuado por manter animais silvestres sem autorização do órgão ambiental.

Doze pássaros, sendo nove coleiros, dois canários-da-terra e um boiadeiro, foram encaminhados para o Parque Estadual do Desengano, em Santa Maria Madalena, onde serão avaliados pelo biólogo e, se possível, devolvidos à natureza.

Em sequência à apreensão, os agentes da Ambiental também encontraram uma área desmatada na localidade, após denúncia anônima. Doze árvores nativas da Mata Atlântica, sendo seis delas de grande porte, haviam sido cortadas com motoserra, sem qualquer autorização do órgão competente. A madeira estava sendo utilizada para a construção de um curral.

Além do proprietário do sítio, outros dois homens também estariam envolvidos no corte de árvores e construção do curral. Na 137ª Delegacia Legal de Miracema, os três foram autuados por impedir ou dificultar a regeneração natural de florestas e demais formas de vegetação. A madeira foi apreendida.

Ainda em Humaitá, os agentes constataram outra irregularidade ambiental em mais um sítio. Os policiais desconfiaram da movimentação de pessoas e carro em meio uma mata e se depararam com uma área de 20 mil m² de terreno raspado, possivelmente com uso de tratores para corte de árvores de pequeno e médio porte que haveria no local, a abertura de uma estrada vicinal e ainda a construção de banheiros no local. Toda a atividade sem a devida licença ambiental.

O pedreiro de 40 anos que se encontrava no sítio se apresentou como o responsável pela obra e foi conduzido para a 137ª Delegacia Legal de Miracema. Durante a ocorrência, uma mulher de 21 anos se apresentou na delegacia como sendo a proprietária do terreno. Os dois foram autuados por atividade potencialmente poluidora.

A 3ª UPAm sempre lembra que a população pode ajudar a combater crimes ambientais denunciando à Polícia Ambiental. O telefone do Disk Denúncia da unidade é (22) 2561-3228.

Por Folha Itaocarense

DEIXE UMA RESPOSTA

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*