Home / Região / Aposentados do estado que recebem mais de R$ 2 mil ficam sem pagamento este mês

Aposentados do estado que recebem mais de R$ 2 mil ficam sem pagamento este mês

Os 137 mil servidores inativos e pensionistas do Estado do Rio, que têm vencimentos acima de R$ 2 mil líquidos, não receberão amanhã. Os benefícios referentes a março serão depositados até 12 de maio. Eles foram atingidos em cheio pela grave crise financeira que o governo enfrenta e que piora a cada mês.O estado anunciou ontem que vai cumprir o calendário oficial para os 216.990 servidores ativos do Poder Executivo. Todos receberão integralmente amanhã e não só o pessoal da Educação, Saúde e Segurança.
Também recebem amanhã integralmente os 111.212 aposentados e pensionistas que têm vencimentos de até R$ 2 mil líquidos. De acordo com o governo, este número representa 45% do total dos segurados do Rioprevidência. Serão desembolsados R$ 819 milhões em pagamentos nesta quinta-feira.
O governo também divulgou ontem que vai quitar o parcelamento do 13º salário na próxima segunda-feira. O valor será depositado com correção de 1,93% (índice superior à inflação mensal). O montante total a ser liberado é de R$130 milhões. Em nota, o Estado do Rio destacou que há um déficit previsto em seus cofres de R$ 19 bilhões este ano. Deste total, R$ 12 bilhões são relativos à previdência dos servidores. De acordo com o governo, a folha de pagamento de aposentadorias e pensões cresceu mais de 200%.
REAÇÃO IMEDIATA
Assim que o Blog da Coluna do Servidor, (http://blogs.odia.ig.com.br/coluna-do-servidor) noticiou com exclusividade que parte dos aposentados e pensionistas receberia só em maio, a reação foi instantânea. Centenas de comentários demonstraram a revolta e a preocupação em como será possível honrar com pagamentos neste mês. Há temor inclusive de onde tirar dinheiro para comprar comida para a família, segundo relatos. De fato, é um problema grave que todos os segurados do Rioprevidência atingidos pela crise terão que enfrentar nas próximas semanas.
O Movimento de Lutas dos Trabalhadores da Segurança Pública, Familiares e Pensionistas convocou ontem todos os policiais de folga e os inativos e pensionistas para acampar por tempo indeterminado, a partir de hoje, nas escadarias da Alerj até que o pagamento seja normalizado. Aposentados e pensionistas do Corpo de Bombeiros prometem tomar o Quartel Central na próxima sexta-feira.
ROMBO DE R$ 12,3 BI
O governo reiterou que o pagamento do funcionalismo é um compromisso prioritário: “Todos os esforços vêm sendo feitos para cumprir integralmente esse compromisso e minimizar os efeitos da crise para os servidores”. As receitas das contribuições previdenciárias serão de R$ 4,9 bilhões. Já as despesas com o aposentadorias e pensões somam R$ 17,2 bilhões.
SALÁRIOS DIA 12 DE MAIO
O estado informou que o atraso ocorreu devido ao agravamento da crise econômica e à consequente escassez de recursos. Os salários do governador, vice-governador e secretários de Estado também não serão pagos amanhã. A previsão é de que eles recebam também até o dia 12 de maio, junto com os demais aposentados e pensionistas.
SITUAÇÃO “ABSURDA”
Presidente da União dos Professores Públicos no Estado-Sindicato (Uppes), Teresinha Oliveira reclamou que a situação é “absurda”: “Em todos esses anos de Magistério, nunca tivemos um momento como este. Como esses professores aposentados vão pagar suas contas? Como vão se manter sem seus salários?”.
DEDICAÇÃO DE VIDA
A dirigente sindical informou que reivindica a integralidade do pagamento dos salários não só dos professores ativos, assim como dos aposentados, “os quais dedicaram a vida inteira à Educação, a fim de minimizar o sofrimento que temos constatado em virtude de não terem recebido reajuste no ano de 2015”.
SEM FRAGMENTAÇÃO
Marcelo Sant’ana, da coordenação do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe), informou que a entidade é contra qualquer tipo de fragmentação de pagamentos. “Todos os servidores têm que receber no 2º dia útil de cada mês. É inadmissível tratar as categorias de forma diferenciada”, defendeu.
CRONOGRAMA EDUCAÇÃO
Representantes do Sepe se reuniram ontem com integrantes da Educação. Pelo cronograma em discussão com o governador em exercício, Francisco Dornelles, sobre salário dos ativos, foram apresentadas as datas: abril, pagamento no 8º dia útil de maio; maio (6º dia útil de junho); junho (4º dia útil de julho) e de julho em diante no 2º dia útil.

AÇÃO CONJUNTA
Presidente da Associação de Praças da PM e do Corpo de Bombeiros (Aspra), Vanderlei Ribeiro informou que vai procurar as demais entidades representantes de PM e Bombeiros para ingressar com ação coletiva. Mas se ninguém quiser, disse que a Aspra entrará com pedido de inconstitucionalidade do atraso de pagamento.
MAIS UM “DESMANDO”
Já a diretora do Sindsprev-RJ, Clara Fonseca declarou que o não pagamento de aposentados e pensionistas é mais um “desmando” do governo. “Muitos dependem de medicamentos e por causa da crise até sustentam quem está desempregado. É um absurdo fazer isso com quem trabalhou toda uma vida”.

Fonte: Coluna do servidor/O Dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

*